Educação Ambiental na escola

Ultimamente falamos muito sobre meio ambiente, mudanças climáticas, reciclagem e energias limpas, tratando o planeta como realmente ele é: um organismo vivo que necessita de cuidados. E por que só mais recentemente esta preocupação exponencial com o meio ambiente? Porque ele está sofrendo as consequências de nossos atos exploratórios e as populações começam a sentir mais as consequências socioeconômicas. Para tentarmos amenizar e reverter potenciais futuros danos ao meio ambiente nada melhor do que a educação. Adotar a “pedagogia verde” pode aproximar os indivíduos para a compreensão dos problemas ambientais, para a necessidade de preservação e uso sustentável dos recursos naturais, pois a educação também é uma forma de treinamento para desenvolver uma verdadeira “consciência ambiental.

Professores como Fernando Lauria, com 25 anos de experiência lecionando a matéria de Ciências biológicas, acreditam que o ensino da Educação Ambiental é fundamental para conscientizar os alunos sobre os problemas relacionados ao meio ambiente, mostrar a beleza da natureza e fomentar o amor e o respeito.

 

Mas como levar o ensino da educação ambiental aos alunos de forma que eles entendam, se interessem e absorvam práticas saudáveis de interação com o meio ambiente? Para o professor Fernando Lauria, nada melhor do que levar seus alunos em excursões, fazer visitas guiadas, organizar passeios e apresentar filmes que envolvam esta temática. Porém sabemos que muitas vezes os professores encontram dificuldades operacionais para tirar seus alunos de sala; o transporte e o deslocamento podem ser dificultados por falta de uma logística adequada na rede de ensino.

 

Ao ser perguntado sobre a reação e recepção de seus alunos a este tipo de aula, o professor Fernando respondeu com um sorriso de satisfação: “Eles adoram! E se comportam melhor do que em sala de aula, além de aprenderem muito mais!”

 

Os resultados são excelentes; segundo o prof. Fernando, estas atividades propiciam uma aproximação entre professor e aluno, geram respeito, fazem com que eles adotem um comportamento adequado em público, aprendam a respeitar horários e fiquem mais atentos as explicações e orientações.

 

 

 

IMG-20151124-WA0031
IMG-20151124-WA0031
press to zoom
IMG-20151124-WA0028
IMG-20151124-WA0028
press to zoom
IMG-20151124-WA0029
IMG-20151124-WA0029
press to zoom
IMG-20151124-WA0037 B
IMG-20151124-WA0037 B
press to zoom
IMG-20151124-WA0034
IMG-20151124-WA0034
press to zoom
IMG-20151124-WA0036
IMG-20151124-WA0036
press to zoom
IMG-20151124-WA0033
IMG-20151124-WA0033
press to zoom
IMG-20151124-WA0041
IMG-20151124-WA0041
press to zoom

A maioria das cidades dispõem de ambientes naturais, tais como, montanhas, parques, lagos, mar, campos, bosques e com certeza podemos trabalhar uma relação mais positiva com a natureza. Promover este contato e orientar os alunos, também é responsabilidade do professor para a formação de adultos mais conscientes e generosos com a mãe natureza.  O ar que respiramos, o clima, a produção de alimentos, o consumo de água, o equilíbrio ecológico são bens preciosos, e precisamos cuidar e conservar.

São de professores como Fernando Lauria, engajados na temática ambiental, que precisamos para a valorização e propagação da ideia que todos nós temos que nos relacionar com o meio ambiente através de valores éticos e sustentáveis.

O professor Fernando Lauria trabalhou por 16 anos como responsável pelos laboratórios de ciências do Colégio Santa Úrsula, trabalhou em escolas privadas como Notre e Dame e Wakigawa e leciona na rede pública desde 1990 no Rio de Janeiro. Atualmente leciona na Escola Municipal Estácio de Sá, além de duas outras.

Por Cláudia Monteiro

  • Facebook Social Icon

Promovendo a Educação Ambiental

"Entendem-se por educação ambiental os processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade."

Política Nacional de Educação Ambiental - Lei nº 9795/1999, Art 1º.

 

 

Projeto Tartarugas Marinhas do Rio na Escola Corcovado, RJ.

Para que tenhamos adultos mais conscientes sobre as questões ambientais no futuro, precisamos começar a educa-los ainda quando crianças. Então nada melhor do que  "levar " a Educação Ambiental até elas nas escolas. As crianças de hoje vivem enclausuradas, cercadas destas conveniências e com contato restrito ao mundo natural. É necessário resgatar o vínculo inato com a natureza que vem desaparecendo em decorrência da invasão de tecnologia em nossos lares.

 

Em 14 de Novembro, o Projeto Tartarugas Marinhas do Rio de Janeiro foi até a Escola Corcovado no Rio de Janeiro para mais uma ação de educação ambiental. Lá puderam mostrar os resultados do projeto e recrutar novos amigos das tartarugas que passarão a mensagem de não deixar o lixo chegar ao mar.

 

Os resultados deste encontro com os alunos foram positivos: "as crianças gostaram e entenderam que o lixo mata os animais marinhos", disse o coordenador do Projeto Tartarugas Marinhas do Rio, Bruno Meurer.

 

Na próxima sexta-feira, 20 de novembro, o Projeto Tartarugas Marinhas do Rio estará em Búzios no Rio de Janeiro, no campeonato de kytesurf em mais uma ação de conscientização e educação ambiental voltada ao público. Não deixem de conferir! Participe!  

 

Por Cláudia Monteiro

Ação de Educação Ambiental em Búzios

Os Projetos Tartarugas Marinhas do Rio e Cavalos-Marinhos do Rio de Janeiro, se reuniram na Praia de Manguinhos em Búzios (RJ), para mais uma ação de conscientização ambiental.  

DSCN4060
DSCN3956
DSCN4044
20151120_121714
20151120_121510

As equipes levaram atividades educativas para crianças e adultos, divulgando o projeto e a importância da conservação do ambiente marinho. As crianças puderam aprender um pouco mais sobre as consequências do descarte desenfreado de materiais no mar.

 

Foi abordado o tema "LIXO MARINHO", que é responsável pela morte de várias espécies aquáticas.

Foi um evento para todas as idades, afinal, a preocupação com o meio ambiente é dever de todos. Os biólogos divulgaram os projetos que tem sido executados visando o estudo e manutenção das tartarugas e cavalos-marinhos e também ganharam muitos parceiros na luta contra o lixo que mata as espécies marinhas!

Você poderá ver um pouco mais sobre essa ação de educação ambiental em nossa página de vídeos (Vídeo 02).

Por Cláudia Monteiro

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon