A perda de habitat - uma crescente ameaça para as aves migratórias do mundo.


A destruição dos habitats naturais localizados ao longo das rotas de aves migratórias vem colocando em risco a manutenção de algumas espécies.


Na última quinta, pesquisadores informaram que rastrearem rotas migratórias, locais de parada, viveiros e locais de inverno de 1.451 espécies de aves migratórias e avaliaram cerca de 450.000 áreas protegidas como parques nacionais e outras reservas. Eles descobriram que 1.324 espécies, cerca de 91 por cento, percorreram locais que não foram salvaguardados contra ameaças como o desenvolvimento.

De acordo com Richard Fuller, pesquisador do Australian Research Council's Centre of Excellence for Environmental Decisions (CEED) e da Universidade de Queensland, "é importante porque as espécies migratórias percorrem vastas distâncias e dependem de uma série de habitats intactos para descansar e se alimentar de suas longas jornadas." Se algo for alterado isto pode significar a diminuiçao de indivíduos e consequente extinção de uma espécie.


Com o crescente desenvolvimento de algumas áreas seja pela agropecuária ou expansão urbana, algumas espécies perderam seu local de repouso. Muitas vezes as jornadas são longas, cruzando países ou até mesmo continentes e principalmente as espécies menores que perdem energia mais facilmente requerem áreas adequadas para reposição de energia para continuar sua jornada. É necessário que seja cirada uma gestão para proteção destas áreas que são comprovadamente rotas de aves migratórias para que seja evitado um declínio e consequente extinção de algumas espécies.

Fonte: Reuters

Featured Posts
Recent Posts