Microesferas de plástico: poluição invisível à nossos olhos.

As microesferas de plástico são encontradas em muitos produtos de uso diário, tais como cremes dentais, sabonetes, esfoliantes, gel para ducha e outros cosméticos. Seu tamanho é menor que uma cabeça de alfinete, são fragmentos de plástico ou grânulos não biodegradáveis que variam em tamanho desde 5 à 1 mm. Não sendo percebida à olho nú, e como as estações de tratamento de água não estão preparadas para filtrar este tipo de partícula, ela facilmente alcança rios e mares e acaba entrando na cadeia alimentar dos seres aquáticos, e consequentemente na nossa. Podem até estar na água em que bebemos!


Em 2013 a Universidade Estadual de Nova York realizou uma pesquisa onde descobriram que os lagos, como o Lago Ontário, continham um número estimado de 1,1 milhão de partículas de plástico por quilômetro quadrado. Já os pesquisadores da Universidade Estadual de Oregon descobriram que 8TN de micropartículas estavam sendo emitidos para as massas de água nos EUA em um único dia.


Nos Estados Unidos, alguns estados já começaram a tomar medidas para proibir as microesferas plásticas, e agora todo o país quer proibir produtos de cuidados pessoais que contêm microesferas. A Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei para eliminar progressivamente os itens prejudiciais ao ambiente. O projeto de lei, que tinha sido apoiado por uma comissão bipartidária, agora vai para o Senado para aprovação.


Esperamos que seja aprovado o mais rápido possível e outras nações, como o Brasil, sigam o exemplo e pressionem as companhias multinacionais que utilizam estes componentes em seus produtos a banirem de vez esta ameaça ao meio ambiente e a saúde da vida terrestre.


Fonte: The Guardian


Featured Posts
Recent Posts